Árbitro relata pedra e ofensas de Diego Souza, mas não cita pênalti polêmico.
Tite elogia Bélgica e admite favoritismo do Brasil: "Pela história e o que vem fazendo"
Maioria das mortes violentas em SP é causada por conflitos interpessoais ou pela polícia.
Renca: governo revoga decreto que liberava mineração em reserva na Amazônia

Sobre Caatinga e Caatingueiros Parte 1/6

Sobre Caatinga e Caatingueiros Parte 2/6

Sobre Caatinga e Caatingueiros Parte 3/6

Sobre Caatinga e Caatingueiros Parte 4/6

Sobre Caatinga e Caatingueiros Parte 5/6

Sobre Caatinga e Caatingueiros Parte 6/6
Visionários e Revoltados
Esmeraldo Lopes

As ilusões que nascem de angústia verdadeira, costumam mudar a cor e mover as pedras do mundo. Ilusão e revolta: molas do movimento humano. Não estou falando da ilusão dos aquietados que se quedam na espera passiva, nem da revolta dos ressentidos. Falo da ilusão dos visionários e da revolta daqueles que, de tanto não suportar o insuportável, se desesperam diante da ordem do existir que se lhes oferece, e se lançam nas veredas do risco. Daqueles que, indignados, se defrontam com o medo, e o enfrentam trêmulos, sem poder parar. Há uma ordem interior que os impulsiona, que os coloca diante do ser ou do não ser. E no buscar ser, ultrapassam os limites do si mesmo e se confundem com a massa de mortos, dos vivos e dos que ainda viverão. Não lutam pelos outros, lutam por si, querem salvar a si, mas o seu si não é outra coisa senão todos os demais. Por isso, buscam os que se angustiam nos trompaços da mesma dor, e se compadecem dos incapazes de sentir a dor e os gemidos do mundo.

Ilusão ou revolta. Os visionários se alimentam de um sonho: liberdade, dignidade, justiça. Crêem na possibilidade de um mundo de felicidade: o conserto do mundo ao alcance do bom-fazer. Os revoltados não têm sonho. Digladiam sem trégua contra a injustiça, a indignidade e a escravidão, mas seu combustível é pura indignação, que a miséria humana é o que veste e alimenta o caráter do mundo. A miséria humana... dela não há como escapar. Então, uma luta sem trégua, sem possibilidade de vitória, embalada pela expectativa de fazer remendos. Remendos que logo se esvairão na tempestade do tempo.

Visionários e revoltados, soltam seus brados de indignação. Desfraldam suas bandeiras, se lançam no mundo. Não são salvadores. Tudo o que querem é o alinho de seus atos com suas convicções. Não há busca de conversão, simplesmente revelação, anunciação, embate contra a miséria humana. Que se juntem os que queiram se juntar, que estes caminhem no passo do próprio caminhar, sob a direção de um único ordenamento: ser ou não ser. Onde ser é buscar a ordenação justa do mundo, ou mergulhar em revolta contra a condição miserável do homem, expondo-se ao bramido inclemente e à estupidez dos incapazes de sentir e ouvir os gemidos do mundo.

Voltar
escort bayan
Júpiter.com.br - Esmeraldo Lopes - Todos os direitos reservados